Programação musical do Corredor do Benfica vai da música erudita ao carimbó

O bairro do Benfica já é acostumado à boemia. Além de abrigar alguns dos bares mais tradicionais da cidade, recebe há décadas calouradas e festivais da Universidade Federal do Ceará (UFC) e é berço de alguns dos mais animados blocos do Carnaval de Fortaleza. Com o projeto do Corredor Cultural do Benfica, não poderia ser diferente. A programação do evento, que realiza a primeira edição na noite do dia 23 e na manhã do dia 24 de setembro, traz a música como carro-chefe em uma proposta multicultural.

A noite de sábado transitará da música erudita à guitarrada paraense. Abrindo a programação de shows às 17h, na Concha Acústica da Reitoria (Av. da Universidade, 2853 – Benfica), a primeira a se apresentar é a Camerata de Cordas da UFC, projeto vinculado ao Curso de Música (Fortaleza) e à Secretaria de Cultura Artística da UFC (Secult-Arte) que se dedica ao estudo da música de câmara e à prática de violino, viola, violoncelo e contrabaixo. Coordenado pelas professoras Liu Man Ying e Dora Utermohl, o grupo conta com 24 músicos e brindará o público com composições clássicas e populares para instrumentos de cordas.

Em seguida, um grupo formado pelos jovens do curso de música da Rede Cuca, vinculada à Coordenadoria de Juventude da Prefeitura de Fortaleza, apresentará o espetáculo “Diversidade”, em cujo repertório estão canções de Anitta a Elvis Presley. Já a terceira atração é uma das mais relevantes agremiações de maracatu cearenses, fruto de um programa de formação continuada focado no resgate das raízes negras e brincantes de nossa cultura. Fundado em 2005, o Maracatu Solar traz à frente duas das personas mais atuantes no cenário dessa manifestação cultural, o cantor e compositor Pingo de Fortaleza e o artista plástico Descartes Gadelha. Presença já tradicional no desfile da Av. Domingos Olímpio e da programação oficial do Carnaval de Fortaleza, o grupo leva ao palco do Corredor Cultural do Benfica o dourado de seu estandarte e também da opulência da divindade africana Oxum.

Fechará a noite um artista cuja trajetória musical remonta à infância e que carrega uma discografia de 12 álbuns dedicados ao gênero da guitarrada. O paraense Aldo Sena é a atração especial dessa primeira edição, divulgando a música e a cultura de seu Estado, com as quais já rodou o Brasil e chegou a palcos além-mar, como Portugal e Alemanha.

Na manhã domingo (24), o palco principal é a Avenida da Universidade. Às 8h, o público poderá espantar o sono com um animado aulão de zumba e ritmos latinos com a equipe da Rede Cuca. Às 9h, é a vez do consagrado Coral da UFC soltar as vozes. Com mais de 50 anos de estrada, o grupo já percorreu festivais de canto coral e até palcos europeus com seu repertório. Às 9h30min, a música instrumental do grupo 4 em Foco, projeto de instrumentos de sopro do Curso de Música da Universidade Federal do Ceará que já se apresentou em eventos como Festival Acordes do Amanhã e Festival UFC de Cultura. A partir das 10h, o Oré Anacã – Grupo de Dança Popular da UFC, apresenta um mix de ritmos que sintetiza a rica bagagem cultural brasileira. O projeto já foi atração no Festival UFC de Cultura, no teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e no Festival Nacional Universitário de Danças Populares. Às 10h30min, a poesia popular entra em cena para fechar a manhã no palco, com o grupo de cantadores tradicionais “Cantoria de Viola”.

Entre as 10h e as 12h, o choro e o samba pedem passagem. É quando começa a programação do Espaço Brasileirinho, uma promoção do programa homônimo da Universitária FM 107,9. Artistas convidados do programa apresentarão ao vivo amostras do choro instrumental e cantado.

As raízes populares também se fazem presentes por meio dos folguedos de reisado: das 9h30min e as 11h30min, os jardins da Reitoria (Av. da Universidade, 2853 – Benfica) recebem o ensaio aberto do grupo Brincantes Cordão do Caroá, projeto de extensão da UFC que anualmente realiza apresentações no ciclo natalino da Universidade.

O projeto Corredor Cultural do Benfica tem patrocínio da Enel; é uma realização do Centro de Treinamento e Desenvolvimento (Cetrede) e da Universidade Federal do Ceará; possui apoio institucional da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE) e da Prefeitura Municipal de Fortaleza (por meio das secretarias de Cultura e de Conservação e Serviços Públicos, além da Coordenadoria de Juventude); é parceiro da Secretaria de Cultura Artística da UFC (Secult-Arte), do Instituto de Cultura e Arte da UFC (ICA), da Casa José de Alencar, da Casa Amarela Eusélio Oliveira, do projeto Brincar Móvel – Brinquedoteca Itinerante, do projeto Palco Aberto, da Fundação Carne Seca de Arte, da Rede Cuca e do Shopping Benfica; e é organizado pela Maestria Comunicação e Eventos.

Fonte: Comissão Organizadora do Corredor Cultural do Benfica – fones: 85 3276 2525 e 99698 6665 / e-mail: corredorbenfica@gmail.com